Minha história, minha vida!

Oii queridões.
Hoje eu iria iniciar uma série contando experiências que já passei na vida, mas com a falta de tempo resolvi postar tudo de uma vez. Se não tiverem tempo pra ler tudo, marquem onde pararam, mas não deixem de ler. 
Apertem os cintos, let's go!
Meus pais são primos de primeiro grau, se conheceram ainda em sua juventude, ambos são nascidos em Minas Gerais. Meu pai morava em São Paulo e minha mãe em Curitiba, até que eles começaram a namorar e então meu pai veio pra Curitiba se casar com minha mãe. Um ano depois minha mãe engravidou de um menino que não teve a felicidade de vir ao mundo, morreu ainda na barriga, passando o sofrimento de tê-lo perdido, um ano depois minha mãe engravidou de mim.
Primeira filha, primeira sobrinha, primeira neta por parte de mãe, eu era a alegria da família e até a hora de nascer meus pais não sabiam que nome me dariam, quando nasci no dia 14 de Agosto de 1991, começou mais uma batalha contra a vida, os médicos chegaram pra meus familiares e disseram que eu teria apenas 4 dias de vida, nasci com insuficiência respiratória na qual não conseguiam me fazer voltar a respirar, meu pai se desesperou e minha mãe foi pro joelho, orou, pediu a Deus pra cuidar de mim e sei que antes de eu nascer ele já havia dito, Você será um milagre, o milagre da criação.
Minha mãe lendo a Bíblia encontrou meu nome, Sâmella , que no hebraico significa Que Louva, foi dai que saiu esse nome complicado que muita gente erra, rs. E então passei algum tempo no hospital mais voltei pra casa, com saúde, graças a Deus. Depois de dois anos minha mãe teve minha irmã Milena e quatro anos depois, a Mariane. Minha infância foi dentro da igreja, cresci lendo a Bíblia, aprendendo as coisas juntamente com minha mãe que era dirigente das crianças. Com 4 anos, voltei pro hospital, dessa vez com intoxicação alimentar, passei 23 dias na UTI, mais Deus estava comigo e nunca deixou minhas forças desfalecerem.
Lembro-me como se fosse hoje, junho de 2000, eu tinha 8 anos, foi quando tive meu primeiro encontro com Deus, era congresso das crianças e me entreguei de corpo, alma e espírito. Nesse mesmo dia fui batizada com o Espírito Santo e foi uma das melhores experiências que tive em minha vida. Quem diria que em poucos meses eu passaria uma das provas mais doída da minha vida.
24 de Setembro de 2000, Rodovia do Xisto, Araucária-PR, fomos para o município de Contenda num retiro, quase todos os membros da minha igreja, Ah, nem falei, congrego desde pequena na igreja Assembleia de Deus, continuando, fomos pela manhã, louvamos, oramos, nos confraternizamos e voltávamos embora por volta de 7 horas da noite. Um ônibus com mais ou menos 50 pessoas, eu estava em pé quarto banco, minha irmã Milena estava sentada em minha frente, no banco de trás estavam minha duas melhores amigas, Evelyn e Gisele. Tudo corria bem, cantávamos, conversávamos, estávamos até comendo, quando o ônibus em que estávamos foi ultrapassar o caminhão que avançou em nossa frente pra não bater nele, deu de frente com uma carreta, questão de segundos e vidas inteiras na mão de Deus.
Aquele cheiro de sangue, pessoas em cima de pessoas, banco em cima de pessoas, gritaria e dor, era o que eu via naquele cenário, lembro-me de abrir o olho e ver minha mãe com a cabeça sangrando, uma irmã chegou pra mim e disse, quebra a janela, quebra a janela, tenho uma cicatriz até hoje na mão direita de cacos que quebrei a janela, olhei e vi o asfalto longe, gritavam pra eu pular mais eu estava com medo, num sei como sai, mais quando recobrei a consciência estava deitada no asfalto do lado da minha irmã. Havia muita gente ali, minha irmã queria minha mãe e procurei alguém pra nos levar até ela, conheci então a pessoa que mais nos ajudou nesse dia, o Tio Marcelo , nunca mais o vi , queria muito o reencontrar pra agradecê-lo.·.
O pai do Tio Marcelo colocou a gente numa Kombi e disse que levaria a gente pra um hospital mais próximo, junto comigo e minha irmã foi minha amiga Gisele, ela estava muito mal, no meio do caminho ela me falou assim: Sam, eu vou morrer, e eu falei calma Gi, nós estamos chegando ao hospital, você não vai morrer, e ela disse, se eu morrer eu estou preparada pra ir, e faleceu antes de chegar ao hospital. Bom, minha vida já estava virada de cabeça pra baixo, chegamos ao hospital e liguei pra minha família, avisei do acidente e fui ver minha mãe, ela estava deitada em cima de uma madeira, sangrava muito e disse que uma irmã da igreja iria nos levar embora e que ela iria depois, nos despedimos e viemos embora.
Quando chegamos à casa a família estava toda chorando, era aniversário do meu primo e todos nem sonhavam com o acidente, minha tia nos ajudou a limpar os ferimentos, minha cabeça era só caco de vidro, às 3 da manhã minha mãe chegou carregada nos braços por alguns amigos da família. Ela não andava, teve um desligamento no joelho direito, ficou assim por 6 meses numa cadeira de roda e também deslocou a clavícula direita, foi uma longa noite, até acreditar que tudo aquilo tinha acontecido. No outro dia fui ao médico, descobri que tinha quebrado a perna, fiquei alguns meses com gesso e quando chegou o outro dia fui ao velório das pessoas que morreram 8 no total, entre elas, minha melhor amiga.
Como eu sempre digo, com calma e competência, a vida continua, foram meses difíceis, foram noite árdua mais tudo tem sua recompensa. Senti muito com a perda da Gisele, minha outra amiga Evelyn estava na UTI, não tinha com quer me consolar, até que apareceu o primeiro amor da minha vida, filho do Presbítero da minha igreja, se chamava Davi. No inicio ele namorava uma amiga minha, namoravam escondido e eu era a ponte de interligação dos dois durante muito tempo que já foi partindo meu coração, isso foi em 2003.
Foram anos esperando e amando mais e mais, em 2006 começamos a namorar, um mês depois ele veio terminar dizendo que queria ficar com outras meninas e que não podia, pois estava comigo, no outro dia pediu pra ficar com minha irmã e dia após dia ele ia matando o amor que eu ainda conseguia sentir por ele. O tempo passou e eis que chegamos em 2008, minha juventude acabava de começar, tinha entrado recentemente no grupo de jovens e estava muito feliz sem o Davi por perto pra me fazer sofrer. E mais uma vez a vida me surpreende.
Dia das mães, 12 de junho de 2008, íamos pra São Paulo visitar minha vó por parte de pai. No carro, Meu pai, minha mãe, eu, Milena, Mariane e minha tia, Júlia. Eram mais ou menos 3 da manhã quando passamos em Registro, paramos na Petropen para comer e prosseguimos viagem, tudo corria bem como no primeiro acidente, até que às 6 da manhã, um caminhão na Serra do Mar a menos de uma hora de São Paulo bate na lateral do nosso carro, quebrando a barra de direção nos deixando totalmente sem controle. Batemos com o carro num barranco, capotamos 5 vezes e paramos a menos de um metro de um precipício de 100 metros de queda livre, foi à mão de Deus que nos segurou. Saímos do carro meio com medo ainda, não podíamos fazer muitos movimentos com medo que o carro pudesse cair, deitamos minhas irmãs no asfalto e fomos pedir socorro, não pegava celular, não pegava Nextel, ninguém parava para nos ajudar, apelamos pro desespero.
Graças ao meu bom Deus, passou um carro de policia que fazia a ronda de um caminhão, parou e foi chamar ajuda, às 8 horas chegaram às ambulâncias. As primeiras a serem socorridas foram minha irmã Milena e minha tia, já estavam com risco de vida. Pagamos pra a policia levar o carro do local e seguimos pra Juquitiba, uma cidadezinha mais próxima. Chegamos ao pronto socorro da cidade, não conseguiam descobrir o que minha irmã e minha tia tinham, elas foram transferidas no mesmo dia para o Hospital de Itapecerica da Serra. Eu , meu pai , minha mãe e minha outra irmã ficamos em Juquitiba . Logo chegaram meus tios para nos ajudar. Meu pai apenas cortou a mão e não acreditava como aquilo tinha acontecido, minha mãe teve um afundamento leve de crânio e levou alguns pontos na cabeça, minha irmã Mariane estava com suspeita de ter fraturado a bacia, mas nada foi comprovado, eu apenas ralei o rosto, comi muito caco de vidro e quebrei um dente, minha irmã Milena teve hipotermia e teve alta no mesmo dia, e o mais grave estava em minha tia, teve um coagulo de sangue no baço que precisou ser retirado numa cirurgia que durou 5 horas.
No outro dia fomos embora, menos minha tia que teve que ficar pra se recuperar da cirurgia. Meu pai pagou o carro pro meu tio e seguimos viagem nessa vida de turbulência. Sem o Davi por aqui, conheci o Alexandre, era apaixonado por minha amiga. Com o tempo nos tornamos melhores amigos em tudo. Ele fazia parte da minha vida já, e sem querer, me apaixonei por ele. Nunca contei, preferia perder quantos amores fossem necessário, mas não perderia uma grande amizade. E o tempo foi passando, em dezembro de 2008 iriamos cantar no casamento do meu tio em São Paulo novamente, ele não pode ir, estava em São Paulo ainda quando recebi a ligação que o Alexandre havia sofrido um acidente. Voltei pra Curitiba com o coração na mão.
Cheguei ao hospital, entrei no quarto e lá estava ele, todo quebrado. E começou a falar:
Sam, eu nunca imaginei que seria seu amigo, que você me faria tão bem e que seriamos tão próximos , contudo quem sabe , cometi um grande erro, mais me apaixonei por você, nunca te contei, sempre escondi dentro de mim esse sentimento porque acima de qualquer amor não queria perder sua amizade. Só queria que soubesse. Cara, meu coração pulou a 500 batidas por segundo, dentro de mim eu queria gritar, mais apenas dei um beijo silencioso em seu rosto e comecei a falar. Ale sempre te amei, sempre compartilhei do mesmo sentimento que você em silencio pela mesma razão eu você, não queria e não podia te perder.
Nesse momento, o Alexandre virou a cabeça para o lado e faleceu. Sim, ele faleceu ali na minha frente e meu mundo mais uma vez caiu. Não sabia o que fazer a única pessoa que realmente me aceitou e me amou da maneira que eu era havia sido levado de mim pra sempre. Chorei dias seguidos tentando entender o que fazia sentido pra mim dali em diante, o que seria meu foco, o que me daria razão de continuar vivendo.Final de 2009 voltei com o Davi, achei que ele tinha mudado e resolvi dar uma chance ao meu coração. As coisas no inicio iam bem, mais com o passar dos dias percebi que ao invés de ter um namorado tinha um robô, ele não fazia nada se eu não falasse, ei faça isso, isso foi me chateando, até que um dia cheguei e falei hoje eu termino com ele. Terminamos em comum acordo e achei estranho, como diria minha irmã, ele estava com cara de que iria aprontar. Duas semanas depois ele aparece com uma namorada nova, num lembro o nome dela mais sem que me irritasse vê-la com ele. Na próxima terça feira era congresso na igreja sede aqui onde moro e eu fui com uns amigos, estávamos conversando após o culto e ela pediu pra conversar comigo.
Começou assim, olha eu namoro com ele há 3 anos, nossa primeiro tapa na cara, tuchi e eu namoro com outro cara e ele sabe nossa outro tapa, tuchi. Fiquei de boca aberta olhando pra ela, continuando, eu quero terminar com ele, mais se você o ama de verdade, volta com ele, ele precisa de você e blá, blá, blá. Sai dali de boca aberta e acreditando que coisas piores não poderiam acontecer. Vim pra casa e no decorrer da semana ela ficou no meu pé pra voltar com ele e eu sempre dizia, não. Semanas mais tarde eles enfim terminaram e sem mais ou menos, ele aparece com outra menina na igreja, dessa vez, ela estava gravida dele.
Achei que as coisas tinham acabado de vez entre nós, afinal ele seria pai. Dei muita força pra que eles ficassem juntos, a ajudei na igreja mais não deu outra, se separaram e ela abortou o filho. Alguns meses depois, ele apareceu com uma prima, recém e ultima namorada dele e pra ajudar ou piorar, ela também esta gravida dele, mais esse filho, graças a Deus irá nascer e vai ser muito amado por todos. Achando que nada podia piorar minha vida, é gente, tem coisas pior ainda, fevereiro de 2010 começa a batalha dentro da minha casa.Tive desentendimentos com meu pai que levaram a discussões serias, estamos até hoje sem se falar direito, ele faz coisas erradas e eu sou a culpada, vive uma vida de mentiras e eu levo a bronca, mais como diria minha amiga, Deus sempre soube que isso iria acontecer, ele esta apenas deixando minha vida cumprir o proposito que ele quer e no final, tudo dará certo. E nesse mundo de turbulências, aconteceram coisas boas.
Comecei um sonho, iniciei um jornada para o futuro da minha vida profissional, passei no vestibular e comecei a faculdade que tanto sonhei Tecnologia em Mecatrônica Industrial, mas que hoje não terminei. Em 2013 quero iniciar a faculdade de Direito, se Deus quiser. Ganhei um presente de Deus, a regência do grupo da mocidade de minha igreja , gente é uma responsabilidade enorme e não é meu ministério, então sai. Também ganhei muitos amigos que me ajudaram nessa caminhada, amigos que mesmo sem me ver ou conviver me ajudam. Também ganhei outro presente que amei e amo de montão, o PSV, minha família mais louca do mundo. Agradeço todos os dias a Deus pela vida do Vinne, da mamadi Maiara, da Raafa, do brother Oton, da Celina, da Fran Smile e minha pregadora Carol. 
Agradeço primeiramente a Deus, sem Ele nada disso valeria a pena, agradeço a minha família, sem eles também a luta seria em vão, agradeço a Bruna Alves e sua família e a todos que diretamente ou indiretamente me ajudaram nessa caminhada. Muito obrigada mesmo!
“Combati o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé.” 1 Timóteo 4.7.
Sam 10/07/2012

5 Comente:

celina disse...

Amém, Sam...na verdade Deus tem um proposito na sua vida, mesmo que vc nao consiga entender...porem Creia isso é Fé.

Como diz Pedro: "Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo. Nisso exultais, embora, no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados por várias provações, para que, uma vez confirmado o valor da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo; a quem, não havendo visto, amais; no qual, não vendo agora, mas crendo, exultais com alegria indizível e cheia de glória, obtendo o fim da vossa fé: a salvação da vossa alma". 1Pe 1:3-9

Maiara disse...

Deus é PERFEITO!!!
Vc é uma benção desde o ventre da tua mãe!
Que Deus possa continuar te abençoando, te dando força e reanimando a sua Fé...
Não desista diante do que vier , sabe por que?!
Deus é Contigo, continue seempree!
Bêjinhos...

Sam Alves disse...

Obrigada meeus amores.
É sim Ce, Deus sabe o que faz, nunca devemos esquecer que Ele é perfeito.
Maaai, podexa que não desistirei, ce sabe né. rs.
Beeeijo

Camila Alcântara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camila Alcântara disse...

Tem alguns dias que eu tô com esse versículo na cabeça ''Tudo posso naquele que me fortalece'' .. É um versículo ''simples'' e que a maioria conhece , mais tem um significado enorme , a sua história é emocionante, eu realmente fico encantada com a sua força e coragem .. que Papai do céu continue derramando as benções dele sobre você ! Fica com Deus :*

Postar um comentário