Leitura da Bíblia em ordem cronológica!

Então galera! A paz esteja com vocês! 

Hoje a dica é essa: leitura bíblica em ordem cronológica!!! Ai em baixo ta direitinho como funciona! Comesse hoje!! Comece do dia de hoje mesmo e vá até o fim! É muito interessante ler a bíblia assim e aprendemos mais ainda! Deus abençoe! 



31 dias de oração pela Igreja africana (PA - Portas Abertas)


Hello, galera! 
          Hoje, tô postando uma postagem da galerinha do Portas Abertas pra que a gente fique conectado nessa rede de oração que eles estão fazendo de orar o mês inteiro pelos países de lá. Entendam um pouco como é e acompanhem na página (pra quem ainda não tem a revista todo mês pra acompanhar, se inscrevam no site deles lá, é super fácil e é de graça!) 


"Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o Senhor, "planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro. Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei." Jeremias 29.11-12

Um dos principais objetivos da Portas Abertas Brasil é aproximar os irmãos da Igreja brasileira dos cristãos perseguidos. Para isso, temos como compromisso disponibilizar materiais que tratem do tema da perseguição religiosa de maneira que você seja informado, mas também encorajado a agir. Assim, desafiamos você a doar, visitar, escrever cartas ou fazer o mais importante: orar pelos irmãos perseguidos.

Durante todos os dias de maio, você terá a oportunidade de conhecer alguns testemunhos dos nossos irmãos africanos e suas dificuldades. Além disso, convidamos você a orar durante esses 31 dias e encorajar outros irmãos de seu convívio a fazerem o mesmo.

Cada país escolhido ocupa uma posição na Classificação da Perseguição Religiosa, uma lista criada e atualizada anualmente pela Portas Abertas, que apresenta as 50 nações onde os cristãos sofrem maior oposição por seguir a Cristo. 

Convidamos você a fazer essa viagem de oração pelo continente africano. 
O primeiro pedido é sobre a Somália e já está no ar. Confira!

Leve a África para a sua igrejaPastores e líderes enfrentam muitos desafios ao evangelizar o povo africano. Em maio, você terá a oportunidade de ajudá-los! Inscreva sua igreja no Domingo da Igreja da Perseguida (DIP). Incentive seu líder e seu pastor a orar, divulgar e contribuir financeiramente para a causa da Igreja Perseguida. No dia 25 de maio de 2014, aproveite a liberdade que temos como Igreja brasileira e utilize-a no serviço aos nossos irmãos perseguidos.

Orar pra quê?

Hoje quero compartilhar com você essa mensagem do Pastor Felipe Heiderich , espero que Deus possa falar ao seu coração...

Orar pra que? Se eu já sei o que fazer!

Se Deus já conhece o meu coração, para que eu devo orar? E quem decide aqui sou eu!

Senhor manda pra mim uma namorada, Senhor, estou te pedindo, envia ó Pai, mas que seja a “mariazinha” porque é dela que eu gosto.

Essa geração tem estragado os relacionamentos. Vejo isso a todo o tempo. Pessoas a todo o momento chegam dizendo que oraram e Deus não respondeu. Quando pergunto por quanto tempo foi o período de oração ainda tenho que ouvir coisas do tipo “longas
2 semanas”. Estamos acostumados a receber tudo no regime “Fast Food” e achamos que Deus é obrigado a se moldar as nossas vontades ou se adequar ao nosso tempo.

Lamento te informar, mas não é assim que funciona.

A oração não é para que Deus atenda o seu pedido apenas, mas sim para que o seu coração seja moldado segundo o desejo do coração do Pai.

A sua oração fala muito sobre quem você é. Se você pede de mais; se você não se lembra de agradecer; se todos os assuntos dela são relativos à sua vida ou se são dedicados as outras pessoas também.

A Bíblia nos diz que o Senhor procura dois tipos de pessoas:

1 – Verdadeiros Adoradores (João 4.23);

2 – Alguém que se coloque na brecha e ore pelo povo (Ezequiel 22.30).

Outro ponto importante a se frisar é que muitos fazem da oração algo muito impessoal.
Vejo pessoas normais, com vocabulários normais, que ao iniciar uma oração, usam palavras de um vernáculo tão rebuscado que acho que nem “Deus entende” (brincadeirinha), mas se a oração é algo pessoal e se Deus te conhece por dentro e por fora, então porque não ser sincero ao falar com Ele.

Você está passando por um problema muito grande com algum irmão, seu coração está cheio de dor, mas na oração você nem toca no assunto ou então age como se fosse o homem mais santo e bom do mundo. Ora, seja sincero, diga: “Deus eu to em
frangalhos, estou com tanto ódio no meu coração que não consigo suportar, se eu pegasse o irmãozinho tal, eu gostaria de matar, mas sei que não posso, então me ajuda!”

Seja sincero, será muito melhor. Quando abrimos o coração a amizade floresce.

Jesus foi muito sincero na “Oração do Pai Nosso”. Ele chamou Deus de Pai enquanto todos ainda chamavam de Senhor. Isso mostra intimidade!

Homens e mulheres mudaram a história por onde passaram simplesmente porque mantiveram firmes em seus momentos a sós com o Pai.

Pessoas são libertas, guerras são vencidas, portas são abertas, tudo isso pode acontecer dentro das quatro paredes do seu quarto.

Quando era pequeno, uma frase marcou minha vida e quero compartilhar com você:

“Muita oração, muito poder,

Pouca oração, pouco poder,

Nenhuma oração, nenhum poder.”

E entenda que quando um cristão ora, os céus se abrem, o inferno treme e coisas novas acontecem.

Na paz DAquele em quem oramos, “Em nome de Jesus, amém.

Felipe Heiderich


Deus te Abençoe!
Mai Albuquerque

A mensagem é Simples

 Uma igreja tinha um projeto com crianças que implicava em fornecer almoço pra elas. O alimento era preparado na própria igreja a partir de doações. Numa época, um dos doadores enviou um pacote de nhoque fresco da melhor qualidade. Quando as crianças chegaram para o almoço, foram logo perguntando, como de hábito:
-- Qual é a comida hoje.
A cozinheira-voluntária gritou, eufórica:
-- Hoje é Nhoque!
As expressões dos rostos das crianças mudaram.
-- Nhoque? Que é isso? É de minhoca?
E para o desapontamento de todos os voluntários, a grande maioria se recusou a comer o prato saboroso e preferiu o arroz puro.
Um dos voluntários narrou que, após a saída das crianças, com grande decepção, todos se olhavam o tabuleiro repleto daquela delícia, por eles rejeitada. Comentaram como as crianças desconheciam o prato, tão comum para tantas pessoas. Parecia-lhes absurdo uma criança não conhecer nhoque.
Então, no meio da conversa, alguém falou:
-- Poderíamos ter explicado que era batata amassada em forma de rolinhos e cobertos com carne moída. Esta é a comida que eles mais gostam e todos comeriam felizes.
Outra pessoa comentou:
-- Foi uma pena não termos explicado o que era nhoque.
Mais tarde, outro voluntário escreveu um texto para compartilhar suas conclusões:
-- O episódio me fez pensar no quanto as pessoas estão antipáticas ao discurso evangélico, muitas vezes oferecido de forma sofisticada e extravagante quando, na verdade, deveria ser comunicado de forma simples, simples na forma e simples no conteúdo. O Evangelho de Jesus Cristo é simples. Seus ensinos sempre foram apresentados de forma simples e compreensível. Assim como esquecemos de falar às crianças que o nhoque é purê de batata cortado em rolinhos, às vezes também esquecemos de falar ao mundo dos ingredientes do Evangelho: Amor e Perdão.
Mais do que  falar, estamos esquecendo de viver isso, pois só podemos ensinar aquilo que já aprendemos. Talvez nossos práticas estejam tão sofisticadas e elitizadas que, por nossa responsabilidade, pessoas estão perdendo a oportunidade de experimentar a “delícia” que é o Evangelho de Jesus Cristo. Assim, como as crianças deixaram de comer aquele nhoque, que estava 'simplesmente divino', essas pessoas também deixam de saborear as delícias da Bíblia e graça de Deus.

 
Diante deste relato real, eu só posso orar assim:
-- Senhor, ensina-me a falar de ti como tu és: simples, como tua Palavra é: simples.
 



Deus te Abençoe!

Maiara Albuquerque :D