O Dom de Amar

     

        Existem coisas que recebemos pra que a gente aprenda um pouco mais do que é a vida. Quebramos a cara, ficamos tristes, sem sabermos o que fazer ou pra qual direção seguir. Mas um sentimento chamado amor nos faz acreditarmos que ainda existe uma chance de tudo dar certo nas nossas vidas. E esse amor vem de Deus. Mas muitas vezes, nosso Pai nos dá as oportunidades de sermos felizes, de perdoarmos, de nos sentirmos bem e nós não permitimos que Ele faça a obra. Nos iludimos muitas vezes com nosso próprios conceitos em relação a vida  e nos esquecemos de ter consultado a Deus sobre o que é certo e o que não é. Quando ficamos preocupados sempre procuramos soluções em nós mesmos, isso é natural, mas devemos nos lembrar de que Cristo deve ser a nossa 1ª opção.
        Naquelas horas em que o choro parece que não terá fim, que você prensar que tudo acabou, lembre-se que ainda existe uma esperança, ainda existe o amor, Cristo existe, para que você tenha vida e vida em abundância. Sabe toda aquela tempestade que há dentro do teu coração? Aquela que te deixa inquieto sem sono as vezes? Sabe como ela pode acabar? Com o amor. Que você entenda que o maior dom que existe é ele, tão incompreensível, complexo, e sem fronteiras, que sempre nos trás uma nova expectativa de vida, ele sim, com toda a certeza te fará feliz. Relembrando: O amor vem de Deus. Amando o seu próximo, você está amando a Deus. Lembre-se disso.  Aprenda a conviver com as diferenças do seu próximo, por mais que seja difícil, prefira obedecer do que sacrificar, encontre verdadeiramente o valor que você tem. Fique de bem com você, com Deus com a vida, e assim você verá tudo melhor e mais... Verá o Pai! E quando tudo isso acontecer, você vai se lembrar deste texto, e vai notar o quanto valeu a pena amar a vida, amar ao próximo e a Cristo incondicionalmente. E enfim, teremos o maior dom: O de amar. Assim seja.


Rafaela Nunes. 

1 Comente:

celina disse...

Verdade. Porém, quando amamos com o nosso amor que é limitado, restrito e cheio de falhas e exigências, um dia se acaba, mas quando amamos com o AMOR de DEUS em nós ele se torna real e verdadeiro. Sem exigências, sem olhar a condição ou situação.
"O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece,não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará; (...)Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o AMOR". (1 Co 13:4-8,13)

Postar um comentário